top of page
  • Foto do escritorPCJUNIOR_OFICIAL

Que Beleza!

Dezembro e sua emoções, como não poderia ser diferente, nosso primogênito se formou (Que Beleza!)

O texto abaixo foi encomendado para solenidade de formatura dos alunos colégio RDS Kids, a seguir versão estendida.


Boa tarde, aos pais, mães e aos responsáveis que se fazem presente, também aos familiares e amigos que fizeram questão de prestigiar nossos pequenos. Hoje, sem dúvida alguma, é um dia ímpar para todos aqueles que trilharam essa jornada de ano letivo de 2023 do colégio RDS.


Principalmente para elas, as nossas crianças, os nossos formandos, os protagonistas deste enredo tão bem elaborado. E esse é o momento oportuno de prestar homenagens a esses meninos e meninas que avançam em mais uma fase do jogo da vida.


 “A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las”.
Que Beleza

E uma vez que estamos aqui, é porque reconhecemos que os louros dessa jornada devem ser entregues a todos que contribuíram para linda história que foi escrita. A condição da formatura é um ensejo para que todos os presentes possam experimentar da solenidade e apreciar toda beleza presente na jornada que foi trilhada.

O desafio que inunda essa condição de formatura, é de pedir de nós a percepção da beleza.


A vida é assim, nos proporciona roteiros incríveis e cabe a gente ter a sensibilidade e identificar a grandeza da beleza que estamos testemunhando. É isso que temos nesse momento ao ver essas crianças prontas para receberem seus certificados. A beleza se mostra frente a essa experiencia, por isso, imagino que a reação mais lógica que podemos ter é de exclamar, que Beleza!


E essa palavra, beleza, é descrita como algo que salta aos olhos, ou que aquece o coração. Nela, existe um conjunto definições, quando encontramos algo quem tem harmonia, que é coeso, ou que apresenta um conjunto de virtudes e valores que se apresenta como agradável, a melhor maneira de sintetizar toda nossa admiração frente ao que nos parece belo, é através da seguinte sentença, “Que Beleza”! Com essa afirmação é possível condensar tudo em uma única frase e expressar o que sentimos.


A leitura sobre o tema da beleza já vem sido abordada a séculos, o filósofo grego que revolucionou o pensamento ocidental dos meados do Sec. V, Sócrates já entendia que “o belo é o útil”, ou seja, a beleza não está associada à aparência de um objeto, mas em quão proveitoso ele for, teria então um caráter prático, como o resultado de um produto ou situação prática.


Uma apreciação mais sensível ao período que nossos filhos e filhas experimentaram nessa etapa educacional, mostra que eles encontraram o que é belo, pois fizeram dessa experiencia algo proveitoso como Sócrates afirmou. E no desenrolar da história das nossas crianças frente ao convivo de uma jornada de colégio, elas se mostraram muito belas.


Por vezes passamos despercebido das situações, mas cabe reforçar estamos vivendo algo de grande beleza através da vida desses pequenos. No exercício de lembrança, é perceptível que em toda trajetória percorrida, a beleza se fez presente. Sim, com certeza houve adversidades que serviram de vendas que impediram de enxergar o belo, mas o desafio está a nossa frente, devemos parar e apreciar o caminho percorrido. 


Certe vez Winston Churchill disse:

“Quanto mais longe você conseguir olhar para trás, mais longe você verá para frente”. 

E se posso acrescentar algo ao que este grande estadista disse, “você verá para frente e com muita beleza”.


Os dias atuais nos condicionam, trabalho, contas, deveres, saúde, e outros tópicos que exigem de nós a seriedade necessária para lidar com esses desafios. Mas vale lembrar, que sempre foi e sempre será assim, precisamos exercitar e parar alguns instantes e “brincar” assim como no filme, a Vida é bela.

“Como numa fábula, há dor e, como uma fábula, ela é cheia de maravilhas e de felicidade.”

No filme de 1999 do diretor Roberto Benigni, retrata em um contexto de guerra através do personagem e protagonista, o judeu Guido, que mesmo em meio as adversidades, podemos nos desafiar e encontrar a beleza das coisas. Na dramaturgia, Guido mostra para seu filho Giosué, que estão participando de uma grande “brincadeira”, essa estratégia é com a finalidade de proteger seu filho dos terrores da segunda guerra mundial.

Então me pergunto, será que de alguma maneira podemos utilizar da mesma tática para proteger nossos filhos e ainda assim mostrar o que é belo? Talvez!


Me lembro que no início de 2023, todos de alguma maneira se posicionaram frente aos desafios que nossos filhos e filhas iriam desbravar. Recordo de pais que se mostraram angustiados antes do ano letivo.  De maneira responsável a direção fez o convite para que todos nos conhecessem o colégio e como seria as propostas para o ano a seguir, e me lembro de várias reações que se fizeram presentes. Vi pais e mães assim como nos aflitos, algo novo iria surgir para nossas crianças e temíamos como seria o posicionamento destes pequenos com essa nova etapa da vida.


Novos amigos e amigas, novos espaços, novas tias, professoras, orientações, horários, cores, e novos estímulos e tantas outras coisas. Presenciamos diálogos que pareciam infindáveis entre pais com a coordenação e direção, onde estes buscavam um alento para o próprio coração mais do que saber da dinâmica do colégio.

Vimos outros se posicionarem de maneira vacilante se estavam fazendo o que era melhor para seus pequenos e outros, talvez em menor número se mostraram confiantes e certos de que era uma jornada que se fazia necessário a ser enfrentada.


Enfim, muitas condições nos cercavam, os sentimentos como angústias, anseios, dúvidas e um pouco de esperança se mostraram relevantemente genuínos. Independente de qual tenha sido a nossa postura, é possível olhar para esse momento e dizer, Que Beleza, superamos tudo isso! Também é possível imaginar que para o corpo docente tenha sido desafiador. Afinal, por mais tempo que se tenha dentro do universo educacional, sempre existem novos tópicos de aprendizagem.


Os pais e responsáveis que mais se parecem com malucos, sempre vão existir, preocupados com a segurança das crianças, com alimentação, com o uniforme, com o novo amiguinho, com o brinquedo que voltou quebrado, e tantos outros temas. Esses personagens serão figuras fixas no contexto da direção, mas sempre desafiador.

E no contexto de escola, sempre haverá uma nova orientação pedagógica, uma nova lei que surge no meio do caminho e tantos outros obstáculos, só quem está inserido no corpo docente pode dizer o quanto foi difícil.

E tenho certeza, que quando toda equipe da escola parar e apreciar estes pequenos encontram a beleza que eles trazem.


Já dos nossos protagonistas, os heróis desta jornada, eles que são o retrato do que é belo, cabe apenas viver, experimentar, descobrir, se desafiar e sim, também errar. É dessa maneira que vocês pequenos irão crescer, quer ver? vamos lembrar o que aconteceu esse ano? Veja só, hoje tantos de vocês descobriram o universo dos símbolos e seus sentidos, descobriram como se dá linguagem escrita e reconhecem números, letras, palavras e pequenas histórias. Também vocês fizeram novas amizades, criaram gostos e descobriram novas brincadeiras, viram alguns desafios diferentes e também sentiram coisas diferentes! Quanta coisa Legal, que beleza hein!


A porta do impossível foi desbravada por vocês, e quanto mais vocês se desafiarem irão aonde não se imaginou. Sabe crianças, me lembro que no tempo de nós, os mais velhos, quando queria dizer que era para seguir em frente, usamos a expressão “Vamos pra cima porque foguete não dá ré”, e hoje essa não é mais uma verdade, alguns foguetes já fazem isso, e com o conhecimento que vocês forem adquirindo ao longo do tempo, irão solucionar novos desafios, não só os foguetes que irão dar ré, mas novas maneiras em resolver o mundo e seus obstáculos surgiram através de vocês e isso é belo e muitos irão dizer, através da vida de vocês, Que beleza !


Crianças, vocês conseguiram subir mais um degrau, uma nova fase do jogo foi desbloqueada por vocês, então jogue, com alegria, com desprendimento, com aventura estampada no peito, jogue com coragem e com responsabilidade, jogue com amor e ao longo da vida quando vocês tiveram prontos para avaliar, irão seguramente afirmar, que Beleza! Estamos vivendo!


 A todos nós, que somos parte desse processo, temos que manter nossa consciência de que o mundo é conturbado e por algumas vezes irá nos deixar atemorizados. Pará isso cabe o encorajamento de que precisamos e vamos seguir, vamos  proteger essas crianças mas também vamos mostrar a beleza das coisas para elas. E se acaso surgir a dúvida, cabe lembrar o que Santo Agostinho:


 “A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las”.

 

Hoje o dia é repleto de beleza!!!

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page